terça-feira, 30 de dezembro de 2008

80% dos israelitas concordam com a operação de chacina



Será isto o resultado de mera manipulação da opinião pública, ou aceitação de facto da legitimidade de acabar por qualquer meio necessário com o “lado contrário”? O que nos diz esta aceitação alargada da chacina sobre a nossa própria condição de espectadores quase sempre não actuantes, não interventivos, do que se passa no mundo?

É um facto pacífico que doses mais ou menos elevadas de manipulação da opinião pública são levadas a cabo na defesa de interesses particulares alheios à pessoa comum. Em altura de guerra isso é, inclusive, assumido publicamente. Mas essa manipulação está longe de ser hegemónica. A diversidade de informação a que a internet, por exemplo, permite aceder é sinal disso mesmo. O que será hegemónica é a aceitação da ideologia militarista e terrorista, ou a complacência perante ela, o que tem raízes mais profundas que a mera desinformação prestada pelos meios de comunicação social e pelos governos.

Os 80% por cento de apoiantes israelitas do massacre de civis - e todos os outros por esse mundo fora com as diversas direitas à cabeça - não são simplórios facilmente manipuláveis, vítimas dos lóbis, da fabricação forçada do consenso, controlados por títeres invisíveis. Esta infantilização dos indivíduos e das opções por eles tomadas não é aceitável e prejudica a luta contra a própria manipulação. Não é apenas o governo e o exército (qualquer governo e qualquer exército) que levam a cabo estas acções, são também todos aqueles que os apoiam e lhes dão força.

Fotos de Guardian

2 comentários:

南通棋牌游戏中心 disse...

It seems I come to the right place, because I found something I like, and sometimes things are really looking for opportunities to take!
Personalized signatures:贵阳川麻将,泰兴麻将,泰州卡子麻将,宜宾麻将,常德转转麻将,常州麻将,东北麻将

金陵热线棋牌游戏中心 disse...

A friend told me this place I have been looking for, I come, it turned out, I have not disappointed, good Blog